Notícias

01mar

O que é a Dieta da Saúde Planetária?

Alimentar os bilhões de pessoas a mais que nascerão nas próximas décadas requer uma enorme mudança em relação ao que colocamos em nossos pratos.

Em estudo publicado pela revista científica The Lancet, pesquisadores apontam as principais mudanças de cardápio que seriam necessárias para alimentar mais pessoas, ao mesmo tempo em que se minimizam as emissões de gases de efeito estufa, impede-se a extinção de espécies, controla-se o uso de terras agrícolas e preserva-se a água.

A chamada Dieta da Saúde Planetária tem base no consumo de nozes e de uma boa porção de leguminosas (como feijões, grão de bico e lentilhas) todos os dias, embora haja restrições para aqueles ricos em amido, como batata e aipim.

Frutas, verduras e legumes deveriam representar a metade de cada refeição, e o consumo de carne vermelha, restrito a uma porção equivalente a um hambúrguer por semana ou um bife grande por mês.

A dieta permite consumir, por dia, 31g de açúcar e cerca de 50g de óleos, como azeite, 28g de peixe e 13g de ovos (pouco mais de um por semana).

Para atingir o objetivo de salvar vidas e alimentar a crescente população do planeta, os cientistas ainda alertam que será preciso reduzir à metade o desperdício de comida e aumentar a quantidade de alimentos produzidos nas terras para cultivo existentes.
 

 

Fonte:
BBC Brasil

Redação:
Prática
Enviar por email O preenchimento do nome é obrigatório. O preenchimento do email é obrigatório. O preenchimento do nome do destinatário é obrigatório. O preenchimento do email do destinatário é obrigatório.

Obrigado! Seu email foi enviado.

Fechar